Collector's
Studios Ltda.
::: Collector's ::: Rádio Collector's

Ouvintes online:
• Visualizar em 800 X 600 pixels • Internet Explorer ou Firefox
HOME NOSSA PROPOSTA O DISCO O RÁDIO NOTÍCIAS RECADASTRAMENTO FALE CONOSCO BUSCAS LOJA
     
Web Site




   Collector's Notícias Online
     
30/09/2012 - Hoje comemora-se o 101º aniversário de nascimento do regente, arranjador, pianista, professor e compositor LEO PERACCHI. Mestre da instrumentação moderna brasileira, Leo Peracchi nasceu em São Paulo, em 30/9/1911, primeiro filho de Memore e Ada Peracchi. Seu pai foi professor de música e diretor do Conservatório Benedetto Marcello, depois Conservatório Carlos Gomes. Teve quatro irmãos, três dos quais também musicistas (Henriqueta Elda, pianista, Eldo, violoncelista e Gemma Rina, pianista e professora do conservatório Carlos Gomes e Tina, secretária e estenografa). Formou-se em piano e composição em 1927, no conservatório do pai, onde, ainda de calças curtas, dava aula de teoria e solfejo.

Mais...
- Resumo biográfico no MÚSICOS DO BRASIL
- Site sobre Leo Peracchi no SESC SÃO PAULO
- Leo Peracchi por LUIS NASSIF
- Informações diversas no ACERVO RADIOFÔNICO COLLECTOR'S

--------------------------------------------------
29.09.2012 - Morre em São Paulo, aos 83 anos, a cantora e apresentadora de TV HEBE CAMARGO. Nasceu na cidade de Taubaté, interior de São Paulo, em 08 de março de 1929. Iniciou sua carreira como cantora. Atuou em várias emissoras das Rádios Associadas, em diversas capitais do Brasil. Seu pai, Fego Camargo era músico, sua mãe, dona Esterzinha, uma mulher doce, apaixonada pelos filhos, e também ligada à música. O primeiro trabalho de Hebe foi ao lado de sua irmã Estela e das primas Helena e Maria. Depois ela e a irmã formaram uma dupla sertaneja. Aí veio o primeiro contrato como cantora-solo, nas Rádios Tupi e Difusora de São Paulo. Quando veio a TV Tupi, Hebe foi logo escalada, pois era bonita e charmosa e boa cantora, mas seguiu com Dermival Costalima, logo no início de 1952, para a Rádio Nacional e depois TV Paulista. Aí começou sua carreira de apresentadora. Entre os programas que apresentava, destacou-se “O Mundo é das Mulheres”, organizado por Walter Forster. Nascia então a “Estrela de São Paulo”. Seu jeito alegre de ser, encantava a todos. Começou a receber em seus programas as maiores personalidades do Brasil e do exterior. Dizia-se: “Não passou pelo sofá da Hebe, não existiu”. O primeiro casamento de Hebe foi com Décio Capuano, com quem teve o filho Marcelo. Anos mais tarde se separou e uniu-se a Lélio Ravagnani, de quem depois ficou viúva. A carreira de Hebe foi sempre repleta de sucessos. Esteve também na TV Record, na Rádio Mulher, onde fazia um programa matinal, participou da TV Bandeirantes, da Rádio Capital, fazendo o programa direto de sua residência, da Rádio Nativa, e do SBT nas noites de segunda-feira. Hebe gravou inúmeros discos. Ela conseguiu todos os prêmios, troféus e honrarias que uma artista pode conquistar. Em 2004, festejou seus 18 anos de SBT, com uma festa monumental, com a presença de número imenso de autoridades brasileiras. Respeitada por políticos, personalidades e artistas, todos a entenderam e a aceitaram como ela era: espontânea , brejeira, alegre, irreverente, vaidosa e bondosa, como diz Vida Alves, que percebe nela, eternamente, um coração de menina. Essa é Hebe Camargo a "Estrela número 1 do Brasil".

Primeiro e único LP 10 polegadas:

Mais...
- Mais sobre o falecimento de Hebe Camargo
- Resumo biográfico no ICCA
- Discografia completa no Memória Musical

--------------------------------------------------
23.09.2012 - Hoje faz 41 anos que o cantor e compositor DEO nos deixou. Nasceu em 26/01/1914. Seu nome verdadeiro era Ferjalla Rizkalla. Trabalhava como comerciante até 1932, quando conheceu o maestro Gaó e fez um teste para a Rádio Cruzeiro do Sul de São Paulo. Ficou como cantor de tango por alguns anos e depois mudou o repertório para samba. Em 1936 lançou o primeiro disco e gravou músicas de carnaval. Dois anos depois foi para o Rio de Janeiro pelas mãos de Ary Barroso e gravou uma série de discos pela Odeon. Gravou vários sambas e músicas de carnaval de sucesso, sendo mais conhecida a sua interpretação de "Até parece que eu sou da Bahia" (Roberto Martins e J. Batista). Também se destacam em seu repertório "Sinto lágrimas" (Aloísio Silva Araújo e Francisco Malfitano), "Um amor que passou" (Adoniran Barbosa e Eratóstenes Frazão) e "A casta Suzana" (Ary Barroso e Alcir Pires Vermelho), sucesso do carnaval de 1939. Era conhecido no meio artístico como "O ditador dos sucessos".

Primeiro e único LP 10 polegadas:

Mais...
- Resumo biográfico no ICCA
- Déo no Acervo Collector's





NEWSLETTER
Collector's Notícias
Assine e receba
informações por e-mail

C O L L E C T O R' S
Tablóides Collector's
Clipping 80's 90's
Notícias Online


09.2012 / 08.2012 / 07.2012 / 06.2012 / 12.2011 / 11.2011 / até 08.2011

CALENDÁRIO
Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro

FONTES
Clique Music
ICCA
IMMB
IMS
Arquivo Nirez



Copyright © 1997 - 2016 - Collector's Studios de Restauração de Áudios Ltda. Todos os direitos reservados.
Caixa Postal, 92.888 - Centro - Teresópolis - RJ - CEP: 25953-970 - Telefax: 0**21 3643-6700