Collector's
Studios Ltda.
::: Collector's ::: Rádio Collector's

Ouvintes online:
• Visualizar em 800 X 600 pixels • Internet Explorer ou Firefox
HOME NOSSA PROPOSTA O DISCO O RÁDIO NOTÍCIAS RECADASTRAMENTO FALE CONOSCO BUSCAS LOJA
.
Web Site



André Filho
RESUMO BIOGRÁFICO



André Filho

Compositor, arranjador, multiinstrumentista (piano, violão, bandolim, violino, banjo, percussão), radialista e cantor. Ficou órfão muito cedo, sendo por isso criado pela avó. Começou a estudar música erudita aos oito anos com Pascoale Gambardella. Estudou, anos depois, vários instrumentos (violão, violino, piano, bandolim), dedicando-se, então, à música popular. Formou-se em Ciências e Letras no Colégio Salesiano de Niterói, RJ, onde foi colega de Almirante. Na década de 40, esteve internado com problemas psíquicos, que acabaram por fazê-lo abandonar a vida artística. É autor de muitos sucessos, entre os quais a marcha Cidade Maravilhosa que se tornou o hino da cidade do Rio de Janeiro.

É figura histórica do Rio de Janeiro, já que é o autor de Cidade maravilhosa, hino oficial da cidade, além de ser o parceiro de Noel Rosa no samba Filosofia. É reconhecido como o autor da marchinha mais famosa dos cariocas, já que esta faz parte da tradição dos bailes carnavalescos. Quando os foliões escutam os primeiros acordes de sua introdução, é porque o baile está chegando ao fim. Começou a carreira artística cantando na Rádio Educadora. Foi arranjador, compositor de "jingles", locutor de várias emissoras como a Tupi, Mayrink Veiga, Phillips e Guanabara.

1929
Sua primeira composição a ser gravada foi Velho solar pela Parlophon, interpretada por Henrique de Melo Morais (o tio de Vinícius). No mesmo ano, Ascendino Lisboa lançou o samba Dou tudo.

1930
Carmen Miranda lançou duas músicas suas pela RCA Victor, o samba O meu amor e a marcha Eu quero casar com você. No mesmo ano, Sílvio Caldas gravou também pela RCA Victor o seu samba Nem queiras saber, em parceria com Telácio da Silva.

1931
Carmen Miranda gravou os sambas Bamboleô e Quero só você, Jaime Vogeler a canção Meu benzinho foi-se embora e Francisco Alves a valsa Manoelina. No mesmo ano, gravou seu primeiro disco, na Parlophon, interpretando os sambas Estou mal, parceria com Heitor dos Prazeres e Mangueira, de Saul de Carvalho. Também no mesmo ano, lançou com J. B. de Carvalho, a macumba Anduê, anduá, de Maximiniano F. da Costa e o samba É minha sina, de sua autoria.

1932
Teve diversas composições gravadas por diferentes intérpretes, Carmen Miranda registrou os sambas Mulato de qualidade, Quando me lembro e Por causa de você; Sílvio Caldas o samba Jurei me vingar, parceria com Valfrido Silva e o Grupo da Guarda Velha e Trio TBT, o samba Como eu te amei.

1933
Gravou os sambas Vou navegar e Nosso amor vai morrendo e teve gravados por Carmen Miranda, os sambas Fala meu bem e Lua amiga e por Elisa Coelho os sambas O samba é a saudade e A lua vem surgindo. No mesmo ano, Mário Reis foi convidado por Noel Rosa para gravar Filosofia, pela Columbia.

1934
Carmen Miranda lançou, junto com Mário Reis, o samba Alô...alô..., um grande sucesso no carnaval daquele ano. Ainda em 1934, gravou seu grande sucesso, a marcha Cidade maravilhosa, em dupla formada com a então "novata" Aurora Miranda, de apenas 19 anos. Segundo Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello, a escolha de Aurora "refletia de certo modo a tendência de romper com uma constante da época: a hegemonia masculina na gravação do repertório carnavalesco". De qualquer modo, o certo é que a entrada de Aurora em cena deve-se mesmo ao fato de ser irmã de Carmen, já então no auge da popularidade, inclusive nos carnavais. O lançamento de Cidade maravilhosa, se deu no entanto, sem grande sucesso na "Festa da mocidade", em outubro daquele ano. A marchinha foi inscrita, no ano seguinte, no Concurso de Carnaval da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, obtendo, para indignação do autor, a 2ª colocação.

1935
Gravou de sua autoria e Valfrido Silva a marcha Guarda um lugarzinho para mim e o samba Jura outra vez, de Alcebíades Barcelos e Valfrido Silva e com Aurora Miranda, gravou de sua autoria, a marcha Ciganinha do meu coração e o samba O que você me fez.

1936
Lançou as marchas Teu cabelo vou pintar e Cadê a minha colombina, de sua autoria. No mesmo ano, Aurora Miranda gravou de sua autoria, o samba Quero ver você sambar e a marcha Bacharéis do amor e Carmen Miranda a marcha Beijo bamba e o samba Pelo amor daquela ingrata.

1937
Teve mais duas marchas gravadas por Aurora Miranda, Se a moda pega... e Quero ver você chorando.

1938
Aurora Miranda gravou a marcha Na sua casa tem..., parceria com Heitor dos Prazeres e o samba Chorei por teu amor.

1939
Lançou a marcha Linda Rosa e o samba Quem mandou?.

1941
Gravou a marcha Carnaval na China, de sua parceria com Durval Melo e o samba Estrela do nosso amor, de sua autoria. No mesmo ano, Vicente Celestino gravou pela RCA Victor a valsa Cinzas no coração, obtendo grande sucesso e a canção Cancioneiro do amor.

1960
Um decreto oficializou Cidade maravilhosa como hino da cidade. No final da década de 60 gravou histórico depoimento para o Museu da Imagem e do Som, tendo sido seu estado mental considerado bastante razoável pelo entrevistador.

Devido a uma crise no sistema nervoso, passou mais de vinte anos internado no Hospital da Ordem do Carmo, afastando-se completa e prematuramente da vida artística, o que obscureceu a avaliação de sua obra, fazendo com que seu trabalho fosse lembrado basicamente apenas pela marcha Cidade maravilhosa.

COLLECTOR'S STUDIOS LTDA.
Nasceu em 21.03.1906 Rio de Janeiro, RJ
Faleceu em 02.07.1974 Rio de Janeiro, RJ


SOBRE
O disco no Brasil
SELOS
RCA Victor
PERSONALIDADES
Vida & Obra
RELACIONADOS
Carnaval
Efemérides
MPB por gêneros


Copyright © 1997 - 2016 - Collector's Studios de Restauração de Áudios Ltda. Todos os direitos reservados.
Caixa Postal, 92.888 - Centro - Teresópolis - RJ - CEP: 25953-970 - Telefax: 0**21 3643-6700